Concurso

Prova do concurso de CFO da Polícia Militar de Santa Catarina é finalmente anulado

Com informações de Diário Catarinense

A prova do concurso para oficiais da Polícia Militar (PM) de Santa Catarina foi anulada pela corporação. A decisão veio depois de recomendação do Ministério Público Estadual, que apura o vazamento do tema da redação antes da realização do processo seletivo. Neste concurso serão selecionados 70 novos servidores. As provas foram aplicadas nos dias 27 de agosto e 3 de setembro. O salário inicial é de R$ 12,8 mil e só podem concorrer pessoas com ensino superior completo em Direito.

Pelo documento emitido no dia 15 de dezembro, sexta-feira, o subcomandante-geral da PM, coronel Araújo Gomes, informa que a segunda fase será feita novamente em data a ser definida. Os candidatos que quiserem desistir do processo e receber o valor da inscrição devem preencher um formulário de restituição. Veja mais detalhes aqui.

A primeira recomendação dada pelo MP e acatada pela corporação para a suspensão das provas foi em setembro deste ano. Depois, em 4 de dezembro, a promotoria reiterou e ratificou a recomendação para anulação da segunda fase. Pelo inquérito civil aberto, foram encontradas provas robustas do vazamento do tema da redação meses antes da realização. Ainda em julho o assunto foi divulgado por meio de WhatsApp para alguns candidatos, segundo o MP.

Em setembro a PM acatou parcialmente a recomendação e suspendeu a disputa. Além da apuração sobre o vazamento e um possível ato de improbidade administrativa, a promotoria instaurou um procedimento de investigação criminal para apurar a origem do vazamento.

No fim da tarde, a PM lançou uma nota à imprensa em que diz que a responsabilidade das provas é da empresa contratada e que “não teve tido acesso ao conteúdo das provas e ao tema da redação para resguardar o sigilo necessário e a lisura do concurso público”. Diz ainda que acatou todas as recomendações do Ministério Público sobre o assunto e que colaborou desde o início das investigações. Dessa maneira, acatou os pedidos de suspensão do certame e anulação da segunda fase.

A PM finaliza a nota dizendo que é a “principal interessada no prosseguimento do concurso de forma isenta e transparente e que estera todos os culpados pela ilicitudes sejam punidos”.

Referências

[1] http://dc.clicrbs.com.br/sc/noticias/noticia/2017/12/pm-de-santa-catarina-anula-prova-de-concurso-para-oficiais-10100065.html

Anúncios